domingo, maio 26, 2013

Onde Comprar Videogames Usados na Internet

Autora do texto: Ana

Neste artigo, mostraremos quais são os melhores sites para você comprar videogames usados. Aproveitando os serviços de compra e venda de usados, você pode encontrar oportunidades rentáveis para gastar menos. Porque, muitas vezes o alto preço de um jogo não permite que todos os usuários possam comprar facilmente.

São muitos os portais e sites de classificados em São Paulo, onde se encontra uma grande variedade de oferta de produtos, que permitem de comprar e vender o seu game usado inserindo os seus anúncios gratuitamente. Seguem alguns exemplos:

1 - GameWarp. É um serviço web gratuito que permite aos usuários vender seus jogos de vídeo on-line, desde que eles estejam funcionando corretamente, sejam originais e em excelente estado. Para colocar jogos em venda no site deve fazer uma solicitação no portal. A operação de compra é muito simples de comprar e como sempre te permite colocar no carrinho para avaliar o aquisto antes da decisão final.

2 - Dvd.it. Tem uma grande seção que contém produtos de videogame usados que você pode comprar de acordo com os procedimentos habituais para a aquisição de conteúdo multimídia online. Tem jogos a partir de 12 reais. Para cada produto, você consegue visualizar a diferença de preço se fosse comprar um novo. Eles entregam no mundo inteiro. Cabe ao comprador verificar taxas de cambio, frete e valores adicionais

3- eBay. Possui também uma seção inteiramente dedicada aos jogos usados. Se encontra uma variedade imensa, dos mais atuais aos mais antigos. A operação é geralmente aquela de um site de leilões on-line e é baseado em negociações entre usuários. Um interessado pode participar da negociação com outros interessados ou comprar imediatamente o jogo e para encerrar o leilão.

Outros sites muito conhecidos nacionalmente são yougame, megalogame, gametechonline, permutalivre, brunagames, uzgames e nacional games. Os sites estrangeiros Play-Asia e Arcade Gear [antiga Jap Sai], também são muito apreciados. Comece já a sua pesquisa!

sexta-feira, março 25, 2011

Diretor Técnico De Futebol Digital: Kaká

Entrevista por Fantino Zero 3


Com participação na diretoria do Campeonato Brasileiro de Futebol Digital, conversado com representante da renomada Konami e recentemente ter produzido o Campeonato de Marvel Vs Capcom 3 além de outros, você amigo leitor, acompanha agora nessa entrevista o nosso grande amigo Kaká que nos fala com mais detalhes em como é produzir eventos de games:

SRW - Saudações grande Kaká! Obrigado por ter aceito o convite à essa entrevista. Tudo certo com você?
Kaká - Tudo na Santa Paz! Me preparando para o evento da Duk Games que será amanhã, dia 26 de Março!

SRW - Para iniciar essa entrevista, conte-nos um pouco a seu respeito. Quando se interessou por games?
Kaká - Jogo video-game desde pequeno. Tipo uns 2 anos de idade idade. Minha mãe, que Deus à tenha, jogava muito Atari 2600. Ela passava noites e noites tentando "zerar" o Enduro, Pitfall e River Raid. Então não deu outra né! Com o tempo ela comprou um Phantom System e Master System para mim e aos poucos fui vendo que tinha facilidade em jogar certos jogos. No dia em que ela me deu um Mega-Drive de presente de aniversário com o jogo do Sonic The Hedgehog incluido no pacote, eu zerei o jogo em menos de 2 horas! No dia seguinte já estava pedindo à ela um jogo novo. E desde então joguei todas as gerações de consoles até agora. Hoje em dia, eu uso mais a "jogatina" para aliviar o stress do dia-a-dia.

SRW - Uau!! Em apenas 2 horas!! Pelo o que vejo Sonic nunca foi o meu forte (rsrs)! Bem, diga-nos como foi a arquitetação para o Campeonato Brasileiro De Futebol Digital de 2009. Foi Árduo conseguir estrutura, patrocínio e espaço para a execução do mesmo?
Kaká - A Confederação Brasileira de Futebol Digital e Virtual foi criada em 2005. Sou o Diretor Técnico da mesma juntamente com o Presidente Edivaldo dos Santos Jr. (conhecido como Junior Kid que já realizava inúmeros campeonatos em sua loja) começamos a formar a idéia de fazer um Campeonato à nível nacional. No início foi muito difícil, pois tivemos a promessa de uma ajuda financeira da Secretaria de Esportes do DF, mas infelizmente no último minuto, a verba não saiu. Então, o Presidente "Junior Kid" resolveu tirar do próprio bolso para que o campeonato não fosse um fiasco. As três cabeças do 1° Campeonato Brasileiro de Futebol Digital e Virtual eram o "Junior Kid", Deyvid Neves e a minha pessoa, "Kaká Digital". Em 2008 não pude ajudar a CBFDV na realização do 2° Campeonato Brasileiro de Futebol Digital por motivos de trabalho, porém estive presente em todas as seletivas do DF. Em 2009 voltei para ajudar, o que na minha opinião, foi o melhor campeonato já realizado no Brasil.

SRW - Acredito em suas palavras, pois a estrutura apresentada estava bem atrativa! O resultado foi a aparição da renomada Konami. Por falar nela, como aconteceu o contato?
Kaká - A assessoria de Marketing da CBFDV enviou inúmeras informações para a Konami, desde videos, fotos e projetos. Eles gostaram e entraram em contato com a CBFDV. Em 2009 foi o primeiro ano que a Konami ajudou mesmo a CBFDV. No Campeonato Brasileiro de 2009, a Konami enviou um representante da própria, na qual tivemos o prazer de acompanhar-lo em toda a sua hospedagem em Brasília, e o mesmo ficou muito impressionado com a organização da CBFDV. Com certeza, depois desse momento, o apoio da Konami só cresceu junto a CBFDV. Hoje, não estou mais realizando campeonatos junto a CBFDV, pois estou com um projeto novo com a Duk Games e Super Games.

"O medo de certos jogadores que acham que irão apanhar feio nos campeonatos porque dizem que só os mais experientes jogam os campeonatos. Isso é mentira, gamers de todas as idades com vários tipos de experiência participam dos nossos campeonato..."

SRW - Mudando um pouco. Conte-nos a respeito do campeonato de Marvel Vs Capcom 3 realizado no dia 19 de Março último. Atingiu as suas expectativas?
Kaká - Com certeza. Na verdade o Campeonato ultrapassou as nossas expectactivas. Hoje tenho a parceria com a Super Games de realizar alguns eventos em Brasília e quando fui chamado para organizar este Campeonato de Marvel vs. Capcom 3 pela diretoria da Super Games, não pensei 2 vezes. Não gastamos nenhum centavo com panfleto, banners ou comercial. Simplesmente usamos o "marketing digital" da internet, anunciando em blogs, fórums, comunidades e muito anúncio boca-à-boca, que na minha opinião é o melhor marketing. Veio jogadores de todos os pontos do DF, inclusive de Goiânia. Isso foi muito gratificante para a minha pessoa.


SRW - E o que acha que poderia ser melhorado no evento?
Kaká - Talvez um local maior, a própria divulgação em mídias como rádio e TV, mas estamos satisfeitos e surpresos com a reação da comunidade de gamers.

SRW - Com o seu conhecimento atual, qual a principal dificuldade em realizar eventos de games no Distrito Federal?
Kaká - O medo de certos jogadores que acham que irão apanhar feio nos campeonatos porque dizem que só os mais experientes jogam os campeonatos. Isso é mentira, gamers de todas as idades com vários tipos de experiência participam dos nossos campeonatos. A falta de apoio de empresas que ainda não entenderam que o mercado de games gera billhões de doláres em todo o mundo. Brasília tem a maior per capita do nosso país, mas infelizmente os eventos de video-games estão jogados às traças. Veja que nem a "Video Games Live" veio para Brasília no ano passado. Isso é muito triste. Mas de 2010 para 2011, tem melhorado. Já realizamos campeonatos de Super Street Fighter IV na Super Games do Parkshopping onde mais de 64 jogadores estiveram conosco (sendo que o campeonato foi anunciado 3 dias antes do evento). Durante a Copa do Mundo 2010, realizamos um campeonato para 128 jogadores de FIFA World Cup 2010, também realizado na Super Games. Foram realizados 3 super eventos em 2010: 1Up!, Epic Con e Video Games Metal. E sem contar o encontro mensal que a Duk Games realiza há mais de 2 anos ou seja, Brasília esta começando a ter eventos importantes, pequenos, porém importantes. O dia em que a secretaria de cultura do DF analisar que o Video-Game é cultura, projeto na qual eu já encaminhei para o orgão, creio que a comunidade de gamers será vista com mais seriedade.


SRW - É bom saber disso tudo e concordo nesse aspecto: falta de seriedade. Infelizmente games de maneira em geral são vistos como passatempo infantil, mas quando as forças armadas usam simuladores tendo como base a premissa dos jogos, ninguém se manifesta em oposição. Voltando à entrevista, qual é a sua opinião a respeito do atual mercado brasileiro de games em comparação com antigamente? Em sua opinião houve uma melhoria ou queda?
Kaká - O mercado brasileiro melhorou muito em um aspecto, até porque a nossa moeda esta mais valorizada, porém ainda temos muitos problemas como os impostos elevados aos nossos games e consoles. E piorou em outro aspecto, ítem que irei citar. Na época da geração de 8-bits e 16-bits, os preços eram melhores porque existiam fábricas que produziam os videos-games no nosso país. A Gradiente com o Phantom System, a CCE com o Top Gear, a Tec Toy com Master System e Mega-Drive. Porque a Sony, Microsoft e Nintendo não produzem os video-games no nosso país? Recentemente a Sony oficializou o PS3 no Brasil, mas o preço está um absurdo e a razão desse preço: o PS3 que eles oficializaram aqui não é brasileiro. Morei 10 anos em Orlando e comprava jogos toda terça-feira. Antes da loja abrir, já haviam filas e mais e mais para comprar o tal jogo. Me lembro muito bem do dia do lançamento do Playstation 2 nos EUA. Eu trabalhava para a K-mart (loja rival da Wall-Mart) e teve consumidor que chegou 20 horas antes da hora do lançamento do console. Como os jogos e consoles são produzidos por lá, o imposto é baixo! Aqui no Brasil, só vejo esse movimento acontecer, em uma proporção bem pequena, mas bem pequena mesmo em São Paulo. O Brasil infelizmente ainda está muito atrás neste quesito, mas está melhorando. Lojas de grande porte já estão vendendo os consoles com prazos maiores de parcela (sinceramente não gosto de parcelar nada, comigo só à vista) e os gamers dos anos 80 hoje já têm um bom emprego, com um bom salário. Jovens de 15 à 25 anos, trabalham já pensando qual jogo irão comprar com uma "boa" parte do salário. Mas você me pergunta se houve melhoria ou queda, eu diria que houve uma queda! E a grande causadora disso é a pirataria que esta cada vez maior em nosso país. Eu até entendo que uma pessoa que ganha um salário mínimo não possa dar R$ 200.00 - R$ 250.00 em um jogo lançamento, daí esse gamer tem que "apelar" para a pirataria! Mas o que é triste na nossa sociedade de hoje, é que mesmo aquela pessoa que ganhe na faixa de R$ 2.000,00 à R$ 5.000,00 ainda compra produtos piratas. Com isso, as empresas não tem interesse em "lutar" por um preço justo nos jogos. Felizmente, existe o projeto do "Jogo Justo", na qual coloca o preço dos games em um preço mais camarada. Mas esse movimento do "Jogo Justo" precisa de mais apoio.



"... começamos a formar a idéia de fazer um Campeonato à nível nacional. No início foi muito difícil, pois tivemos a promessa de uma ajuda financeira da Secretaria de Esportes do DF, mas infelizmente no último minuto, a verba não saiu. Então, o Presidente "Junior Kid" resolveu tirar do próprio bolso para que o campeonato não fosse um fiasco..."

SRW - Pois é, o Jogo Justo (acessem www.jogojusto.com.br e ajudem na divulgação, pois eles estão lutando pela diminuíção da alta taxa de imposto dos jogos no Brasil) conseguiu fazer o "Dia Do Jogo Justo" onde alguns games tiveram a taxa de imposto removida drásticamente! Partindo para outro ponto, qual é o melhor console atual em sua opinião e porquê?

Kaká - Com certeza a briga está muito boa entre o PS3 e o Xbox 360. Ambos têm coisas boas e ruins, mas na minha opinião o Xbox 360 me tráz mais interatividade. Os jogos exclusivos da Sony são maravilhosos, veja God of War 3, Unhcharted 1 e 2, KillZone 3 e o Xbox 360 não fica atrás não. O que eu fico intrigado é como os jogos Multi-plataforma (jogos que são tanto para o PS3 e Xbox 360) ficam melhores no Xbox 360 do que no PS3. Já comprovei isso em inúmeros jogos! As desenvolvedoras dizem que é mais fácil programar para o Xbox 360 do que para o PS3. Agora com a onda de "movimento" ao jogar, que começou com Nintendo Wii e já estamos com o PS Move do PS3 e o Kinect do Xbox 360, creio que o console da Microsoft está muito à frente. O bom do PS3 é o fato de você já ter um aparelho de Blue-Ray disponível e a PSN (Playstation Network) ter um serviço de graça, mas é exatamente onde o PS3 deixa a desejar, pois o Xbox Live da Microsoft dá um show neste quesito. O serviço é pago? Sim, mas é de muita qualidade! O Nintendo Wii não me interessa muito! Desculpas aos fãs da Nintendo!

SRW - Agora caminhando em tempos antigos, qual ou quais foram os games em que você mais tem carinho em recordar?
Kaká - Nossa são tantos, mas irei destacar pelos sistemas que já tive: NES eu gostava muito dos 3 jogos principais do Mario Bros. No Master System, adorava jogar Black Belt e Out Run. Rock-N- Roll Racing era o meu jogo favorito no SuperNintendo. No Mega-Drive, jogava muito FIFA International Soccer (do 93 até 98), ToeJam & Earl e Flashback. Eu tive um Sega CD e 32X também e jogava muito o Mortal Kombat 2 (que ficou perfeito), e o Virtua Racing 32x. Daí eu demorei um pouco para comprar outro video-game e fui direto para o Playstation, e se tem um jogo que eu amo, e ainda tenho é o Final Fantasy VII. Recentemente no Playstation 2, tenho dois favoritos: Black e a saga do God of War.

SRW - E qual o controle e console em sua opinião que foi o "divisor de águas" até hoje?
Kaká - Com certeza foi o Playstation 2, mas lhe digo que a Sega vacilou com o projeto do Dreamcast, pois eu creio que se a empresa demorasse um pouco mais para lançar o console, o Dreamcast teria feito uma frente melhor contra o console da Sony.

SRW - Nossa Dreamcast! O que encomoda nele é o controle, mas tem jogos muito divertidos, é claro! Acho que é o console mais bonito que já fizeram e controle o do Super Famicom fica entre os mais bonitos em minha opinião. Se fosse você o criador de um jogo, qual seria esse jogo?
Kaká - Gostaria de fazer algo sobre os 12 trabalhos de Hércules. Seria um jogo no estilo do God of War, mas com muita coisa de RPG dentro do jogo.

SRW - Qual a melhor trilha sonora de games feita em sua opinião?
Kaká - Final Fantasy VII, com certeza. Acredite ou não eu escuto no carro!

"... a Konami enviou um representante da própria, na qual tivemos o prazer de acompanhar-lo em toda a sua hospedagem em Brasília, e o mesmo ficou muito impressionado com a organização da CBFDV..."

SRW - Hahahahaha! Você não fica atrás meu caro! Eu também escuto muita trilha sonora de games, até os megamans do Nes eu escuto! Bem, Kaká, obrigado de verdade pela entrevista cedida à Super Retro World e deixe aqui as suas considerações finais e até breve amigão! 
Kaká - Agradeço pelo convite da SRW em fazer esta entrevista e podem sempre contar comigo. À comunidade de gamers de Brasília que sempre tem me apoiado em tudo que faço com relação à eventos de video-games, o carinho de vocês é que me mantem no sonho de fazer Brasília crescer. Agradeço também ao pessoal da SuperGames (Marcelo Cunha, Heitor Ramom, Francisco, Jussara, Hygow e Carol), pelo apoio que eles tem dado em todos os eventos. Agradeço também a galera louca da Duk Games (são muitos nomes...mas vocês sabem quem é quem). Por último, agradeço à duas pessoas que tem sido o meu pilar desde que voltei ao Brasil: as minhas queridas e amadas Bernadete Fernandes e Mônica Luz, AMO VOCÊS DEMAIS! E vamos continuar fazendo torneios e eventos em nossa cidade. Gamers, não se sintam abandonados. Não existe só campeonato de futebol digital, queremos trazer a galera do Tekken, do Street Fighter, do Mortal Kombat, do Guitar Hero.. tudo junto! E não esqueçam em me seguir no twitter (@KarlosKaval). Abração à todos e muita jogatina para vocês!

---------------------------------------------------------
Críticas, sugestões, pedidos entre outros, entre em contato pelo e-mail: akkumazero3@gmail.com



quarta-feira, março 16, 2011

Torneio Marvel Versus Capcom 3



----------------------------------------------------------------
 Críticas, sugestões, pedidos entre outros, entre em contato pelo e-mail:
akkumazero3@gmail.com

segunda-feira, março 14, 2011

Games Invadindo A Vida Real!!

Texto por Fantino Zero 3


Saudações amigos da Super Retro World!

Em algum momento em suas vidas foi cogitado em ter o cotidiano simplesmente invadido por algum personagem de video game? Não?! Imaginem-se agora no trânsito guiando o seu veículo e repentinamente ser ultrapassado pelo Mário seguido do Donkey Kong em seus karts em uma corrida acirrada!!! Ou voltando de alguma retro loja de games com seus cartuchos na sacola e de longe avistam o E. Honda simplesmente destruindo um automóvel por motivo efémero, sendo mais detalhado, um pedido recusado à sua tia em fazer kicker flipper no Natal para a família (???). Insatisfações a parte, confiram as imagens expostas abaixo:










Fonte: internet 


----------------------------------------------------------------
 Críticas, sugestões, pedidos entre outros, entre em contato pelo e-mail:
akkumazero3@gmail.com

domingo, março 13, 2011

Playstation E Sua Simbologia

Texto por Kevin Gifford;
Adaptado por Fantino Zero 3


O design do Playstation desenvolvido por Teyou Goto para a Sony, sem dúvidas nos mostra o que são pessoas de persistência e visão à frente das demais. Digo isso, pois houve resistência da gerência em partes do projeto que após concluído
deram a singularidade à Sony no mundo dos games. Confira a síntese colocada em pauta:


Teiyu Goto, que ingressou na Sony após graduar-se em uma escola técnica em 1977, trabalhou no design externo de várias consolas PlayStation, bem como seus controles e outros periféricos para os últimos 17 anos. Seu primeiro envolvimento com o projeto da Sony se deu no verão de 1993. "Meu chefe na época me perguntou se eu estava interessado em algum jogo de console", recorda-se. "Eu gostava de jogos e brinquei muito com eles em meus tempos livres, por isso foi fantástico para mim poder trabalhar no que gostava de fazer mais. Então eu comecei viajando para o escritório do Aoyama e conversar com Kutaragi sobre várias coisas, comecei a trabalhar no projeto do sistema". Já que o sistema de jogos foi uma nova categoria para a Sony, Goto recebeu carta branca para ir em qualquer direção que queria com o projeto. "Eu pensei em desenhos variados para o console, mas acabamos indo a uma forma muito simples no final, uma caixa básica com um círculo na parte superior para o CD-ROM", disse ele. "O console em si foi um processo de design relativamente fácil, mas nós passamos por um grande número de fases com o controle". O que era tão difícil a respeito de um controle? "O Super NES foi um enorme sucesso na época e, naturalmente nós queríamos jogadores de SNES aprimorados em nosso sistema", diz Goto. "Por isso, o departamento de gestão não queria que o controle sofresse uma mudança radical. - Eles disseram que tinha que ser um tipo de padrão de design ou os jogadores não aceitariam isso". Ignorando o pedido da gerência, Goto veio com um projeto que tinha garras em ambas as extremidades e mostrou para Norio Ohga, presidente da Sony na época. "Eu ainda me lembro dele dizendo claramente que 'o controle é a parte mais importante de qualquer jogo'", recordou Goto. "Ohga pilota aviões e helicópteros, então ele usou o termo 'manche' para falar sobre o controle. Ele realmente gostou das garras no controle, porque isso o deixou ter uma idéia do estilo 3D sobre a situação".

"O triângulo representa o ponto de vista... o quadrado representa uma folha de papel... o X e o círculo representam decisões de não e de sim..."

A administração ainda era bastante hostil. "Eles me disseram que o projeto simplesmente não era bom, que os jogadores não iriam gostar. Encerramos a mudança para um projeto de controle plano e que sobreviveu todo o caminho até o ponto de começar a fazer os moldes". Em uma apresentação interna, onde variados grupos mostraram seus trabalhos em progressos para a cúpula. Durante esse relatório que mostrou o projeto do controle plano, explicando que esta é a forma como as consolas de jogos trabalham agora, e Ohga foi totalmente lívido para mim. 'Isso não é bom! Mude! O que estava errado com o que você me mostrou antes?' Foi um impulso enorme para mim, dizendo isso na frente de todo mundo - isso me fez sentir como se eu tivesse certo o tempo todo". Apesar disso Goto continuou: "as opiniões da administração não alteraram em nada. Mostraram à Ohga o controle plano novamente mais tarde e disseram que isso é o que eles queriam, mas Ohga estava prestes a lançar o modelo certo de volta. Fui lá e eu não queria o rompimento do modelo, então eu parei. A administração estava muito irritada e não tive escolha a não ser seguir-la".

"A  combinação desses simples símbolos, tem vindo a representar tanto a PlayStation e a diversão dos video games, e ser capaz de comunicar que é uma grande coisa"

Isso explica como o controle ganhou o seu visual, mas não como os botões ganharam seus incomparáveis nomes. "Isso também foi muito difícil", revelou Goto. "Outras companhias de jogos na época tinham atribuído letras do alfabeto ou cores para os botões. Queríamos algo simples de lembrar, e é por isso que nós fomos com ícones ou símbolos e eu vim com a combinação triângulo-círculo-X-quadrado imediatamente depois. Eu dei a cada símbolo um significado e uma cor. O triângulo representa o ponto de vista, ele aponta para onde você supostamente deve olhar e por isso a cor escolhida foi a verde. O quadrado representa uma folha de papel e representa os menus e documentos, e sua cor é a rosa. O X e o círculo representam decisões de não e de sim, respectivamente atribuídas às cores vermelha e azul." Olhando para trás, Goto vê em seu trabalho no controle de PlayStation como o tipo de chance que vem uma vez na vida. "Chegar a esse uso de símbolos simples em um projeto é uma oportunidade extremamente rara, e foi realmente um golpe de sorte para mim", disse ele. A combinação desses simples símbolos, tem vindo a representar tanto a PlayStation e a diversão dos video games, e ser capaz de comunicar que é uma grande coisa".


Modelo piloto do controle, quase que se torna o definitivo



Modelo final do projeto Playstation

Fonte: www.1up.com


----------------------------------------------------------------
 Críticas, sugestões, pedidos entre outros, entre em contato pelo e-mail:
akkumazero3@gmail.com

 
© 2007 Template feito por Templates para Voc�
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...